Acreditamos que a robótica se tornará um componente integral da cirurgia no futuro, substituindo as abordagens endoscópica e aberta em muitos ambientes.

No entanto, a transição deve ser cuidadosamente monitorada, os riscos e benefícios avaliados rigorosamente e uma análise de custo-benefício realizada para determinar um papel seguro para a robótica em cada estágio de sua evolução e em diferentes aplicações clínicas.

A fim de garantir a segurança do paciente, deve-se ter cuidado na adoção de novas tecnologias apoiadas em pesquisas de baixa qualidade.

Já que muitas inovações não apresentam vantagens sobre as práticas atuais quando avaliadas em estudos devidamente controlados.

Confira as principais informações e opiniões a respeito dessa tecnologia que veio para mudar a medicina:

O uso da cirurgia robótica é controverso

Muitos cirurgiões que defendem o robô têm fortes sentimentos com base em sua experiência anedótica e vantagens relativas percebidas.

Enquanto outros podem ter sido influenciados pelo marketing da indústria de cirurgia robótica.

Os críticos, por outro lado, argumentam que os usuários exageram as vantagens dessa tecnologia e não estão dispostos a aceitar as limitações.

Grande parte da pesquisa publicada apoiando o uso do robô é derivada de estudos observacionais realizados por autores que recebem financiamento da indústria robótica.

As relações financeiras entre a indústria e os autores estão associadas a um enorme aumento na probabilidade de publicação de relatórios favoráveis ​​à indústria.

Ao avaliar o verdadeiro benefício de qualquer nova tecnologia nos resultados do paciente, tal viés deve ser considerado.

Inovação de qualidade

Embora algumas inovações e tecnologias tenham melhorado os cuidados médicos e a forma como são praticados, outras se mostraram ineficazes ou mesmo prejudiciais.

A maioria dos ensaios randomizados demonstrou que as plataformas robóticas atuais não fornecem nenhum benefício mensurável em resultados clínicos ou centrados no paciente, mas aumentam o custo e a duração da cirurgia.

É somente por meio de pesquisas de alta qualidade que o valor de novas tecnologias emergentes e estratégias de tratamento podem ser avaliados com rigor.

Embora a maioria dos profissionais de saúde compartilhe a mesma crença, para nossa surpresa, alguns não.

Parece óbvio que um novo dispositivo cirúrgico considerado uma “inovação” requer uma avaliação completa por meio de estudos da mais alta qualidade.

Como as plataformas robóticas podem evoluir para se tornarem ferramentas melhores, mais rápidas e menos caras?

Aumentando a competição. Os mercados competitivos são um aspecto central da melhoria e inovação da tecnologia.

Embora as plataformas robóticas existentes tenham um papel importante em outras intervenções cirúrgicas, como prostatectomias, acreditamos que não estejam prontas para cirurgia geral ou reparos de hérnia.

Benefício clínico e econômico ou pelo menos equivalência deve ser demonstrado nos anos seguintes.

Até então, defendemos que as plataformas robóticas devem ser utilizadas em centros que realizam ativamente ensaios clínicos randomizados.

Com novas tecnologias revolucionando o mercado até mesmo da medicina, fica claro que há ainda muito caminho para que as pessoas entendam como isso traz benefícios.

Por mais que haja controvérsias, existem áreas em que há uma grande vantagem em fazer uso de robôs para realizarem as cirurgias.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *